Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

Há um Próximo Billy Graham?

Imagem
Por Sheryl Young|Contribuinte do The Christian Post
Traduzido por Amanda Gigliotti Em pelo menos a última meia década, tem havido especulação sobre quem poderia substituir o reverendo Billy Graham como o próximo grande líder evangelista cristão estimado e renomado mundialmente. Quando a sua cruzada de 2005, de Nova York, foi anunciada como a mais provável de ser a última, começamos a questionar se alguém poderia subir para a tarefa. Ou deveria qualquer pessoa fazer isso?
Desde que emergiu no cenário do Cristianismo, em meados da década de 1940, Graham nunca deixou sua simples crença de que as pessoas precisam de Jesus. Sua forma de apresentar a mensagem do evangelho de esperança, aceitando a Cristo como Salvador tem tocado milhões de corações.
Graham tem uma personalidade e filosofia que o ajudou a atravessar muitas das maiores divisões do mundo.
Ele falou com Martin Luther King Jr. sobre a reconciliação racial. Ele foi o primeiro evangelista branco a convidar um pastor Afric…

Verdades Sobre a Explosão no Crescimento das Igrejas, Reavivamento no Brasil

Imagem
Verdades Sobre a Explosão no Crescimento das Igrejas, Reavivamento no BrasilPor Amanda Gigliotti|Repórter do The Christian Post
Recentemente, tem se falado sobre o reavivamento no Brasil, visto a explosão demográfica da população evangélica, estimada em 57,4 milhões para este ano de 2011 de acordo com recente estimativa da Missão Internacional Servindo aos Pastores e Líderes (SEPAL).
O Reverendo Hernandes Dias Lopes, apresentador de programa na TV Presbiteriana do Brasil sobre o “reavivamento e o sepultamento,” disse em entrevista ao The Christian Post, hoje, que não acredita que a explosão do crescimento da Igreja evangélica do Brasil seja um sinal de um reavivamento espiritual.
“A explosão de crescimento numérico da Igreja brasileira tem muito a ver com um evangelho que eu chamaria de um evangelho híbrido, sincrético, com práticas completamente estranhas à palavra de Deus,” afirmou ele.
E adicionou “Um evangelho voltado apenas para a questão da prosperidade, para a questão das…

Uma conversa franca sobre "discipulado"

Imagem
Por Douglas Spurlock Ultimamente ouvimos falar muito sobre discipulado. Será que é uma moda passageira? Ou é algo que Deus está querendo comunicar a Seu povo? Existem muitas definições da palavra "discipulado". Muitos rejeitam o conceito bíblico do discipulado porque ouviram ou conheceram alguma obra que usou a palavra "discipulado" e, no entanto, praticava algo contrário à Palavra de Deus. Sabemos que o Mestre fez discípulos (Lc 6.12-16) e nos mandou fazer o mesmo (Mt 28.19-20). Portanto, devemos investigar a Palavra de Deus e pedir ao Espírito Santo que nos oriente para que possamos seguir Seu exemplo e Sua ordem. Apresentamos uma pequena introdução ao discipulado querendo abrir o diálogo para que todos possamos obedecer melhor a ordem do Mestre. Se alguém tiver maiores experiências nesta área, gostaríamos de publicá-las a fim de edificar outros irmãos neste importante ministério.
POR QUE DISCIPULAR?
Fazemos discípulos porque é mandamento de Je…

O mercado e a alma

Imagem
Confesso minha confusão, minha dificuldade em compreender o coração pós-moderno. Incluindo o meu.

O que tem me intrigado é a mistura de uma fé saudável com recursos espirituais inusitados.

Veja como nos presenteamos hoje em dia. Nada mais gostoso e legítimo que dar presentes. Vejo aí a graça da graça. No entanto, com o surgimento das listas de presentes de noivos, das “vaquinhas” dos amigos para dar um presente melhor, das cartas a Papai-Noel, dos comerciais em que a mãe diz que, no seu dia, não vai aceitar nada menos que o produto anunciado, começo a ver desaparecer o encanto da graça inesperada, a singeleza da lembrança pessoal e significativa.

Vejo, em vez disso, pessoas decepcionadas porque não receberam o que haviam pedido. Vejo gente obrigada a dar algo do mesmo valor (leia preço) daquilo que recebeu em outra ocasião. Vejo crianças exigindo e adultos encabrestados pelas datas criadas pelo comércio, em que o presente é “commodity” e o presentear se transforma de graça…